18/12/2013

BOAS FESTAS

A Equipa da Biblioteca da Escola Secundária de S. Pedro do Sul deseja a toda a Comunidade Escolar e Educativa FELIZ NATAL e BOM ANO NOVO.

Bo
@s Leitur@s






top leitor



Ana Rita Soveral Marques Mouro - 8º B

Luana Silva Rodrigues Almeida - 11º C

Valéria Noémi Gomes Santos - 10º D

Ricardo Van Den Bossche Rodrigues - 9 B


Bo@s Fest@s e Bo@s Leitur@s 

11/12/2013

encontro com António Mota


Encontro com António Mota slideshow

Biblioteca Escolar organizou mais um encontro com um escritor infanto-juvenil. Desta vez, a iniciativa destinada aos alunos do 8º ano, contou com a presença de António Mota que encantou alunos e professores com a sua arte de brincar com as palavras. Foi no passado dia 5 de dezembro, que o escritor António Mota se deslocou à nossa escola para mais uma iniciativa de promoção da leitura, proporcionando a todos momentos muito enriquecedores. 

As docentes de Português do 8º ano e a Biblioteca Escolar iniciaram a preparação do encontro com o escritor com bastante antecedência. A vinda do escritor António Mota está relacionada com uma das suas obras mais emblemáticas Os sonhadores, uma das opções de leitura integral do programa de Português do 8º ano. 


O escritor foi desvendando um rol de histórias que captaram a atenção de todos, alunos e professores…

O escritor

António Mota é um dos autores mais lidos e premiados da Literatura infantil e juvenil. Tem cerca de 80 livros publicados. Pode ser considerado um super escritor!
Durante 34 anos, António Mota tem-se dedicado a semear histórias que têm alimentado a imaginação de milhares de leitores, crianças e jovens, e despertado memórias adormecidas nos mais crescidos.
No livro Os sonhadores a história marca não “o imaginário rural”, como alguém referiu, mas uma ruralidade genuína, autêntica que foi vivida por alguns de nós.
Os frutos desta grande sementeira são colhidos pelos leitores das suas histórias, e a colheita é mais abundante quando o próprio escritor vem até junto dos seus leitores.
A história de um reencontro entre amigos é também o reencontro de um sonho adiado. A escrita não foi, nem por sombras, o sonho adiado do autor deste livro maravilhoso que faz renascer as lembranças de dois jovens separados pelos caminhos da vida, porém unidos pela amizade da infância e pelas memórias vividas
Obrigada, António Mota
Professora Lurdes Meneses


02/12/2013

encontro com o escritor António Mota

O escritor António Mota estará na Escola Secundária de S. Pedro, no dia 5 de dezembro, onde irá esclarecer dúvidas e responder às questões dos alunos do 8º ano sobre a sua vasta obra, em geral, e sobre Os sonhadores, em particular.


Para te informares acerca do percurso de vida e profissional do escritor António Mota, consulta as páginas seguintes.
Entrevista à TVI 24- 1ª parte
Entrevista à TVI 24- 2ª parte
Entrevista à TVI 24- 3ª parte


30/11/2013

top leitor novembro


André Miguel Pinto dos Santos Rua – 8º D    
 
Joana Filipa de Almeida Martins – 8º D   
                                        
Luana Silva Rodrigues Almeida – 11º C 
                          
Ricardo Van Den Bossche Rodrigues - 9º B

Leonor Duarte Pinto – 11º D  

Parabéns!

Bo@s Leitur@s

27/11/2013

Os sonhadores

Resumo 

       Esta linda história começa com dois amigos que já não se viam há algum tempo e que se reencontram.
     Um senhor que em tempos de liceu era conhecido por Rosas (mas que o seu nome verdadeiro era Armando Rosas) vai até casa de um ex-colega de liceu que se dá pelo nome de Hermenegildo Sousa (também mais conhecido por Gilinho). Nessa noite em que Rosas apareceu na casa do Sousa, a sua mulher, Deolinda (mulher de Hermenegildo Sousa) estava grávida e estava a acabar de fazer o jantar para os três.
     Depois de ter comido, a Deolinda estava muito cansada e deitou-se. Nessa noite, os dois amigos, começaram uma longa conversa pela madrugada fora. Eles falaram dos belos tempos de liceu e do que faziam agora.
     Nessa conversa toda veio a conversa da paixão que ambos tinham pela escrita. Rosas contou então que escrevia crónicas para a “Flor do Tâmega” e para a Emissora Regional de Amarante. O Gilinho disse também que continuava a escrever, mas que escrevia para a “gaveta”. O Sousa disse que andava à volta de um livro que estava a escrever já havia algum tempo.
     Quando o Rosas lhe perguntou como se chamava o livro, o Gilinho disse-lhe que chamava-se “ A Coisa” porque ainda não sabia qual o título adequado para o livro. Rosas com toda a delicadeza perguntou-lhe que tipo de livro era e o Hermenegildo respondeu-lhe que se tratava da vida.
     Mas o Sousa achava que ninguém o ia ler por isso não valia a pena o livro ter tanta coisa…
     Rosas disse-lhe que se houvesse um editor que podia editar o livro e vende-lo. Antes de Rosas se ir embora, pediu-lhe o livro e disse-lhe que o ia dactilografar. Quando Rosas voltou para a sua casa começou a dactilografar o livro que o amigo tinha escrito…
     O Rosas deixou de reparar nas horas e quando começou a sentir muita fome saiu para a rua para comer, mas quando já estava bem perto do café, o relógio disse-lhe que eram 4:30 da madrugada.
     A partir daí, a história desenrola-se contando então o livro que Gilinho escreveu. O livro falava muito da sua infância. Quando o livro estava prestes a ser entregue ao Hermenegildo já dactilografado, o livro foi roubado…

 pesquisa 7 nov.2013

21/11/2013

António Mota

Biografia

António Mota nasceu em Vilarelho, Ovil, concelho de Baião, em 16 de julho de 1957.



Ver mapa maior

António Mota nasceu em VilarelhoOvil, concelho de Baião, em 16 de Julho de 1957.
Foi professor do Ensino Básico.Publicou o seu primeiro livro, A Aldeia das Flores, em 1979.
Com a obra 
Com a obra O Rapaz de Louredo (1983) ganhou um prémio da Associação Portuguesa de Escritores.
Em 1996, ganhou o Prémio António Botto com A Casa das Bengalas.
Desde 1980 tem sido solicitado a visitar escolas do Ensino Básico e Secundário, assim como bibliotecas públicas,em Portugal e outros países, fomentando deste modo o gosto pela leitura entre crianças e jovens.
Colaborou com vários jornais e participou em diversas acções organizadas por Bibliotecas e Escolas Superiores de Educação.


Colaborou com vários jornais e participou em diversas acções organizadas por Bibliotecas e Escolas Superiores de Educação.

Em 2008 foi agraciado com a Ordem da Instrução Pública.
Em 1990, recebeu o Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens pelo seu romance Pedro Alecrim.

Em 2003, a obra O Sonho de de Mariana, ganhou o Prémio Nacional de Ilustração, com ilustrações de Danuta Wojciechowska. Esta obra foi escolhida pela Associação de Professores de Português  e Associação de Profissionais de Educação de Infância para projecto "O meu brinquedo é um livro".

Em 2004, recebeu o Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens, na modalidade de livro ilustrado, pela obra Se eufosse muito Magrinho. com ilustrações de André Letria.

Os seus livros estão antologiados em volumes de ensino do Português e tem obras traduzidas em Espanha e Alemanha. Tem mais de cinco dezenas de obras recomendadas pelo Plano Nacional de Leitura. Tem livros incluídos em listas de obras literárias de qualidade recomendadas pela Internatinal  Youth  Library de  Munique 
Em 2013 foi nomeado como candidato ao prémio literário sueco ALMA de 2014.
Ler mais

António Mota e Planeta Tangerina candidatos ao prémio ALMA

Publicado em 2013-10-10

O escritor António Mota e a editora Planeta Tangerina são candidatos ao prémio literário sueco Astrid Lindgren Memorial Award - ALMA de 2014, anunciou, esta quinta-feira, a organização, na Feira do Livro de Frankfurt, na Alemanha.
O prémio ALMA, no valor de cerca de 500 mil euros, criado em honra da escritora sueca Astrid Lindgren, é considerado o maior na área da literatura para a infância e juventude e da promoção da leitura, distinguido escritores, ilustradores, organismos e pessoas que se dediquem ao livro e a leitura.
António Mota está nomeado pela primeira vez, tendo sido proposto ao prémio pela Direção-Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas (DGLAB), mas para a editora Planeta Tangerina esta é a terceira nomeação consecutiva.
A DLGAB tinha proposto a editora portuguesa para a edição de 2011 do galardão, mas, nos dois anos seguintes, a nomeação foi feita diretamente por decisão da organização sueca.
António Mota, nascido em 1957 em Vilarelho, Porto, é autor de mais de 70 livros, muitos dos quais marcados pelo imaginário do mundo rural, uma obra literária com a "singular qualidade de ser ao mesmo tempo intemporal e universal", justificou a DGLAB.
O rapaz de Louredo, Prémio Associação Portuguesa de Escritores em 1983, Pedro Alecrim e Se eu fosse muito magrinho, ambos Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças em 1990 e 2004, são alguns dos títulos escritos por António Mota, autor que tem grande parte da obra no Plano Nacional de Leitura.
(...)
Para o prémio ALMA de 2014 estão nomeados 238 escritores, ilustradores, promotores e organizações de 68 países.
Em edições anteriores foram distinguidos os autores Maurice Sendak, Philip Pullman, Shaun Tan, Kitty Crowther e, este ano, a ilustradora argentina Isol, assim como o Banco do Livro da Venezuela e o Tamer Institute, da Palestina.

O vencedor do prémio será anunciado em março de 2014, durante a Feira do Livro Infantil de Bolonha, Itália.


17/11/2013

oficina de escrita

Inscreve-te na Oficina de Escrita, na Biblioteca.
Lá encontrarás informações acerca dos horários disponíveis e das atividades a realizar.


16/11/2013

concurso nacional de leitura 2014

5ª edição do Concurso Nacional de Leitura na Escola Secundária


É um concurso promovido pelo Grupo de Português com a colaboração da Biblioteca Escolar.

Qualquer informação adicional será dada na Biblioteca da ESSPS ou da EBnº2 (relativa so 7º ano).

As inscrições do 8º, 9º e secundário são na Biblioteca da Escola Secundária.

Econtras uma ficha de inscrição no link que se segue. Tens que iniciar sessão com o teu email da ESSPS.


Increve-te e participa.

Bo@s Leitur@s


Consulta o regulamento AQUI



11/11/2013

Bibliopaper

Esta atividade decorreu na Biblioteca Escolar na sequência da Formação do Utilizador.
Todos os alunos se empenharam na resolução do questionário e os resultados foram excelentes.
Os alunos do 8º ano cumpriram as regras e iniciaram uma nova etapa na utilização dos recursos da Biblioteca Escolar. 

Participações e pontuações

Grupo : Os Leitores - 8º A  - 100%

Beatriz Pinho 
Catarina Ventura
Daniel Paiva
Inês Paiva
Raúl Fernandes

Grupo: Os Dolly - 8º E - 100%

Inês Casais
Raquel Fonseca
João Marques

Grupo: Os poetas da noite - 8º E - 95,5%

Diogo
Carlos Rueff
Marta
Maria Vasconcelos

Podes ver as restantes classificações aqui

PARABÉNS A TODOS OS PARTICIPANTES!




Lenda de São Martinho

05/11/2013

plano anual de atividades da biblioteca

top leitor

Mês de outubro

Luana Silva Rodrigues Almeida, nº 11 - 11º C

Mariana Rafaela Macedo Nunes, nº 16 - 10º D

Valéria Noémi Gomes Santos, nº 19 - 10º D

Parabéns aos vencedores!

Bo@s Leitur@s.

04/11/2013

Mês Internacional da Biblioteca Escolar

A Biblioteca é uma estrutura aglutinadora que pretende afirmar-se como um verdadeiro centro de recursos materiais, humanos e pedagógicos ao serviço de toda a comunidade escolar.

A prioridade da Biblioteca Escolar, no presente ano letivo, é apoiar os alunos do 3º ciclo e do ensino secundário na construção de um percurso académico responsável e integrador de saberes e de competências conducentes ao sucesso escolar. 

Por outro lado, continuará a colaborar com os docentes, produzindo materiais e disponibilizando recursos pedagógicos e didáticos e desenvolvendo projetos e atividades de apoio ao currículo no âmbito da literacia da leitura, da informação, digital e outras…

Dia da Biblioteca Escolar

A Biblioteca da Escola Secundária de S. Pedro do Sul comemorou o Mês Internacional da Biblioteca Escolar com atividades de apoio ao aluno. Os novos alunos participaram em sessões de Formação do Utilizador, tendo realizado uma atividade prática (Bibliopaper) com a finalidade de conhecer e utilizar corretamente os recursos da Biblioteca.








01/11/2013

dias nacionais e internacionais em novembro

1 de Novembro
Dia de Todos os Santos
Dia da Luta Contra o Cancro
2 de Novembro
Dia dos Finados
9 de Novembro
Dia Internacional contra o Fascismo e o Antissemitismo
10 de Novembro
Dia Mundial da Ciência para a Paz e Desenvolvimento
11 de Novembro
Dia de São Martinho
Dia doa Armistício
15 de Novembro
Dia Nacional da Língua Gestual Portuguesa
16 de Novembro
Dia Internacional para a Tolerância
Dia Nacional do Mar
17 de Novembro
Dia Nacional do Não Fumador
20 de Novembro
Dia Universal da Criança
21 de Novembro
Dia Mundial da Televisão
Dia Mundial da Memória das Vítimas das Estrada
24 de Novembro
Dia Nacional da Cultura Científica
25 de Novembro
Dia Internacional para a Eliminação da Violência sobre a Mulher
Dia Nacional do Empresário

LPCC


10/10/2013

mês internacional da biblioteca escolar


A Biblioteca é um mundo de sabedoria, cheia de conhecimento e letras de várias formas. 
Há livros de todos os tipos. 
Se quiser aprender e saber, o melhor é ir à biblioteca escolar.

Alexandra Rocha 
(ESSPS - 2012/2013)


       Segundo os princípios estabelecidos pela International Association of School Librarianship (IASL), o "Mês Internacional da Biblioteca Escolar" permite aos responsáveis pelas bibliotecas escolares, em todo o mundo, escolher um dia, em outubro, que melhor se adeque à sua situação de forma a celebrar a importância das bibliotecas escolares. O Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares decidiu declarar o dia 28 de outubro como o Dia da biblioteca escolar, permitindo, deste modo, às escolas a preparação atempada de atividades específicas a realizar nesse dia, independentemente das ações que possam levar a efeito noutros dias do mês.

Para celebrar a data, a IASL propôs o tema:
Biblioteca escolar: uma porta para a vida.


Atividades no Agrupamento de Escolas de S. Pedro do Sul

Estórias com a Liliana - 5º ano
A Biblioteca é o meu mundo - 8º ano
Bibloteca Aberta - Comunidade escolar

07/10/2013

dia do professor na Escola









dia do professor

Pensem nisto...



SER PROFESSOR

Ser professor é ser artista
malabarista,
pintor, escultor, doutor,
musicólogo, psicólogo...

É ser mãe, pai, irmã, avó,
é ser palhaço, bagaço...
É ser ciência e paciência...
É ser informação.

É ser ação, é ser bússola, é ser farol.
É ser luz, é ser sol.
Incompreendido? ...Muito.
Defendido? Nunca.

O seu filho passou?...
Claro, é um génio.
Não passou?
O professor não ensinou.

Ser professor
é um vício ou vocação?
É outra coisa...
É ter nas mãos o mundo de amanhã.

Amanhã.
Os alunos vão-se...
E ele, o mestre, de mãos vazias,
fica com o coração partido.

Recebe nova turmas,
novos olhinhos ávidos de cultura
e ele, o professor, vai despejando
com toda a ternura, o saber, a orientação
nas cabecinhas novas que amanhã
luzirão no firmamento da pátria

Fica a saudade
A amizade.
O pagamento real?
Só na eternidade.

               Autor desconhecido

26/09/2013

dia europeu das línguas

26 de setembro

O Departamento de Línguas assinalou o Dia Europeu das Línguas oferecendo a toda a comunidade escolar um lauto chá, servido a meio da manhã, no salão polivalente da escola.

10:00h  - Polivalente Chá das Línguas 



- 14:30h         na Biblioteca




31/07/2013

boletim informativo

3º período 2012/2013

 Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor - 23 de abril

Para celebrar o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, a Biblioteca da Escola Secundária de S. Pedro do Sul e o grupo de Espanhol realizaram diversas atividades. 
Proposemos a todos os alunos e professores que dedicassem 30 minutos à leitura, entre as 9:30h e as 10:00h. A escola parou para ler durante 30 minutos. 
Oferecemos aos professores um momento de poesia com a recitação de poemas da autoria de alguns participantes no concurso Faça lá um Poema. 
Distribuímos poemas em Português e em Espanhol com uma mensagem versando a importância do livro. 
Durante o dia, os utilizadores da Biblioteca registaram, num quadro, frases sobre e dos seus livros preferidos. 
Nas portas das salas foram deixadas diversas mensagens sobre leitura e sobre o livro, em português e em espanhol.

Semana do Cinema Espanhol

A semana do cinema espanhol decorreu de 8 a 12 de abril, na Biblioteca. Os alunos de espanhol assistiram a filmes selecionados de acordo com o seu nível de língua e realizaram fichas de exploração pedagógica.
Manolito Gafotas, uma comédia do realizador Miguel Abaladejo, baseado na novela de Elvira Lindo, tinha como tema principal as férias de verão ensombradas pela reprovação de Manolito a Matemática e a espera ansiosa pelo seu pai na expectativa de este os levar à praia.
El Sueño de Valentín é uma comédia dramática dirigida por Alejandro Agresti que ocorre em Buenos Aires. Valentín é um rapaz de 9 anos que vive com a avó e cuja vida assenta em dois sonhos: tornar-se astronauta e ir viver com a sua mãe.
Obaba é um drama baseado na obra ObabakoaK de Bernardo Atxaga, dirigido por Montxo Armendáriz. Lurdes, a personagem principal, é uma estudante de jornalismo que, acompanhada da sua câmara de vídeo, começa uma viagem pelos recantos de Obaba, uma aldeia que encerra um mistério que ela tenta desvendar. 


Projetos

Leitura Solidária

Crescer + a Ler



Clica na imagem para ver as fotos em tamanho grande.

Foi um projeto abrangente que envolveu quarenta e oito alunos de cinco turmas do 7º e 8º anos da Escola Secundária e as crianças de três, quatro e cinco anosno Jardim de Infância da Misericórdia de S. Pedro do Sul. As atividades de leitura e lúdicas fizeram crescer+, em todos os participantes, o gosto pela leitura, ao mesmo tempo que desenvolveram competências variadas ao nível da expressão oral e do trabalho colaborativo, tendo contribuído para o desenvolvimento de múltiplas aprendizagens de ambas as partes.
Para os mais pequeninos, os alunos da secundária adaptaram, recriaram e escreveram até, histórias originais. Além da leitura e da dramatização de algumas delas, os mais talentosos também interpretaram canções infantis, que ensaiaram com as crianças, orientadas pela professora Ana Beato. Uma das formas de contar histórias é através da imagem e, de certa forma, também as crianças recontaram as histórias, ilustrando algumas e colorindo outras. 
A Equipa da Biblioteca (Profesoras Lurdes Meneses e Lurdes Cardoso) agradece a cada um dos intervenientes a sua importante colaboração, da qual dependeu o sucesso deste projeto, nomeadamente, à Diretora do Jardim de Infância, Idalina Barros, às Educadoras, Teresa Tojal, Paula Paiva, Isabel Ferreira e Vera Neves; às auxiliares das respetivas salas; e às Docentes de Português da Escola Secundária, Ana Beato, Carla Pereira, Elisa Gomes e Isabel Silva.

Ler + Jovem

(em parceria com a Biblioteca Municipal e com o Gabinete de Intervenção Social)

Este projeto cresceu em torno de uma ideia solidária: a de levar alguns momentos de alegria e carinho aos seniores das Instituições de Solidariedade Social de Carvalhais, Santa Cruz da Trapa e Vila Maior, e atenuar a sua solidão, através da leitura e com a juventude e a alegria dos nossos alunos. 
Entre as atividades desenvolvidas destacamos a leitura de histórias, a simulação de situações de perigo iminente, com o objetivo de prevenir os idosos contra possíveis burlões, atividades lúdicas, (Quem sabe, sabe, jogo de cheiros e de objetos e jogo de treino de memória recente). 
Agora que chegou ao fim, o balanço é muito positivo. Durante oito meses, trinta e quatro jovens e quatro professores receberam muito mais do que o que deram. 
Ouvimos as suas histórias, de vidas outrora preenchidas com afazeres sem fim, com filhos de quem, agora, se encontram separados pela distância e com os companheiros que os esperam ao fim do dia e casa. As horas são preenchidas com as memórias do passado e é nos seus olhos cansados que conseguimos ler a falta de esperança e a resignação de quem já não espera mais nada da vida… Alguns, como a alegre e inconsciente ceifeira, de Fernando Pessoa, cantavam as cantigas que lhes faziam surgir lembranças indefinidas e já gastas pela idade, mas aguçadas e vivas como as esquinas da saudade. 
Este projeto alertou-nos para a existência de uma realidade que caminha ao nosso lado e que é a ponta de um iceberg com dimensões de que poucos suspeitam: a solidão e o isolamento dos idosos. Em todos as instituições encontrámos o calor humano e o carinho de quem dedica grande parte dos seus dias a atenuar o sofrimento que a solidão teima em acentuar.

Apresentamos a reportagem fotográfica que registou alguns momentos dignos de serem recordados.